Pastor perseguido escreve música após um ano de prisão: “Deus é digno de minha dor”

Andrew Brunson foi preso acusado falsamente de espionagem, na Turquia.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

A música destaca sua firme fé apesar da dor física e psicológica. (Foto: Reprodução).
A música destaca sua firme fé apesar da dor física e psicológica. (Foto: Reprodução).

A família de Andrew Brunson, um pastor protestante acusado de espionagem na Turquia, compartilhou uma música escrita por ele durante seu tempo de prisão, que já marca mais de um ano em cativeiro. Até a sua detenção em outubro de 2016, Brunson e sua esposa Norine lideraram a Igreja Protestante da Ressurreição na cidade turca de Azmir.

As acusações contra ele inclui espionagem e conspiração para derrubar o governo turco junto ao clérigo muçulmano com sede nos Estados Unidos, Fethullah Gulen. Brunson negou repetidamente essas alegações, dizendo: “Eu comecei uma igreja. Sou um homem religioso que fez isso com o conhecimento do Estado. Meu objetivo é falar sobre Jesus Cristo. Não fiz espionagem”.

A Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional (USCIRF) sustenta que essas acusações são forjadas e sua prisão é ilegal. Uma delegação da Comissão visitou Brunson recentemente e pediu sua libertação.

Entrega total

A música destaca sua firme fé apesar da dor física e psicológica que ele tem suportado. “Você é digno, digno de todas as minhas lágrimas e dor. Eu trago isso como uma oferta. Ensina-me a compartilhar a comunhão do Seu sofrimento. Cordeiro de Deus, você é digno de tudo que é meu”.

A canção continua declarando o amor. “Eu quero ser achado digno de comparecer diante de Você naquele dia. Sem arrependimentos, sem covardia, coisas desfeitas. Para ouvir você dizer: ‘Bem feito, meu amigo fiel, agora entre em sua recompensa’. Jesus , minha alegria, você é o prêmio pelo qual eu estou concorrendo”.

Comentários