Nossas atitudes para com os nossos líderes

“Os planos fracassam
por falta de conselho,
mas são bem-sucedidos
quando há muitos conselheiros”. – Provérbio de Salomão.

Líderes erram e sempre vão errar. O problema é quando o erro se torna constante mesmo depois de aconselhamento e admoestação. É de vital importância que o líder saiba OUVIR. Uma boa liderança aprenderá com seus erros e arcará com as consequências de peito aberto, admitindo seus próprios erros. Os erros nos fazem crescer.

E uma das coisas menos saudáveis para uma congregação é ter membros que não fazem nada para que a liderança seja melhor. Ficar reclamando, falando mal por trás ou soltar indiretas dificilmente vai ajudar à liderança da congregação crescer, muito pelo contrário, só gerará mais divisão e falta de respeito entre os líderes e os liderados. E sim, eu sei que os líderes é quem devem conquistar o respeito, porém, muitas vezes, nós, liderados, dificultamos um pouco esse processo, carregando preconceitos e mágoas por determinados episódios. Tem algum problema com a liderança? FALE COM ELA. Se você não se sente à vontade com NENHUM LÍDER para conversar , tem um problema aí. Mas a barreira pode ser quebrada pelo liderado também.

Ore pelo seu líder. Se eles não têm iniciativa, tome-a você. “Mas a obrigação é deles”. Um erro não justifica o outro. Faça o melhor para a igreja, ficar de birra não adianta de nada.

Se você, liderado, ao presenciar um erro de sua liderança, sai espalhando a discórdia e super-crítica sorrateiramente entre os outros membros e liderados, você está fazendo o papel do que trás discórdia e desunião entre os irmãos. A alegria do diabo.

Uma liderança séria e comprometida errará, mas certamente acertará na maioria das vezes. PONDERE. Faça algo pra mudar situação: exorte, aconselhe, opine, busque orientação de Deus, ou até mesmo tente tornar-se um líder, caso assim ao Senhor aprouver.

Autor: Dickson Melo

Comentários