Doutrina correta, prática correta, sentimentos corretos!

  Ortodoxia é o termo utilizado na teologia para identificar uma doutrina correta. Ortopraxia é o termo para identificar uma prática correta e ortopatia é o termo para identificar um sentimento correto. Estes três conceitos devem andar sempre juntos. Afinal, eu posso observar uma doutrina e prática corretas, mas com um sentimento errado. Posso ter uma prática e um sentimento corretos, mas uma doutrina errada. Posso ter uma doutrina e sentimentos corretos, mas não saber como praticá-la.

      Cornélio tinha uma prática e um sentimento correto, mas não conhecia a doutrina correta. Cornélio era soldado romano e de contínuo fazia esmolas e orava a Deus. A Bíblia o descreve como piedoso e temente a Deus. Possuía uma prática e um sentimento correto. Porém, sua doutrina estava alicerçada no judaísmo. Deus envia-lhe um anjo dizendo-lhe que mandasse chamar um homem por nome Simão que estava hospedado em Jope. Simão, por sobrenome Pedro, apresenta-lhes o evangelho de Jesus Cristo e antes que seu discurso terminasse “Enquanto Pedro dizia estas coisas desceu o espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra.” (At 10.44). Cornélio agora possuía uma doutrina, prática e sentimentos corretos.

    Os apóstolos Tiago e João no início de seus ministérios possuíam uma doutrina e prática corretas, mas um sentimento errado. Jesus lhes enviou a Samaria para que eles lhe preparassem uma pousada enquanto não chegasse a Jerusalém. Os samaritanos, porém, recusaram Lucas: 9. 53. “Mas não o receberam, porque viajava em direção a Jerusalém.”. Tiago e João foram, então, movidos por desejo de vingança Lucas: 9. 54. “Vendo isto os discípulos Tiago e João, disseram: Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir [como Elias também fez?]”. Jesus, logo os repreendeu “Lucas: 9. 55. Ele porém, voltando-se, repreendeu-os, [e disse: Vós não sabeis de que espírito sois.] 56. [Pois o Filho do Homem não veio para destruir as vidas dos homens, mas para salvá-las.] E foram para outra aldeia.” Tiago e João tinham doutrina e prática corretas, mas seus sentimentos estavam errados. Jesus não veio para se vingar, mas para salvar os perdidos.

       O etíope, mordomo-mor da rainha Candace, mencionado em Atos dos Apóstolos possuía uma doutrina e sentimentos corretos, mas não sabia como praticar. Ele estava lendo a doutrina correta, o livro do profeta Isaías falando sobre Jesus. Ele tinha um sentimento correto tinha o desejo sincero de aprender “Atos dos Apóstolos: 8. 31. Ele respondeu: Pois como poderei entender, se alguém não me ensinar? e rogou a Filipe que subisse e com ele se sentasse.” Mas, ele não sabia como praticar corretamente. O Espírito Santo, então, ordena a Filipe que o instrua. O etíope prontamente se dispôs a aceitar a Cristo e ser batizado “Atos dos Apóstolos: 8. 36. E indo eles caminhando, chegaram a um lugar onde havia água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?”. Ele agora tinha uma nova vida e poderia exercer uma prática segundo o evangelho.

   Doutrina, prática e sentimentos corretos são inseparáveis na vida cristã.

Comentários